O padre que cura

Segundo Pe. Lauro, Bioenergia é método para curar doenças.

O ambiente cheio de cartazes com mensagens positivas, numa sala em prédio próximo ao Colégio Santo Inácio de Loyola, em Salvador do Sul, e a recepção calorosa já traz uma sensação boa aos que procuram ajuda com o Padre Lauro Willy Barth, de 75 anos. Há 21 anos ele trabalha curando doenças através da bioenergia, com um método desenvolvido pelo médico japonês Yoshiaki Omura, e popularizado no mundo por outro médico japonês, radicado na Nicaraguá, Áton Inouque.

Segundo o Pe. Lauro, seu irmão padre jesuíta Renato Barth, participou de um curso na Nicaraguá para aprender sobre o método bioenergético para tratar doenças, que, para os médicos japoneses, são desequilíbrios energéticos do corpo. De volta ao Brasil, o Pe. Renato começou a atender em Cuiabá e o método começou a se espalhar pelo país. Ele trabalha com argila, feita com chá de marcela e barro e colocada sobre os locais afetados e com infusões de ervas. A avaliação da energia utiliza os princípios da condução de eletricidade.

O intermediário tem o corpo examinado com uma mão tocando o peito e a outra mão, o intermediário faz um círculo unindo o polegar e o indicador, que é puxado por um auxiliar. A facilidade ou dificuldade para desfazer o círculo dos dedos é que vai mostrar a condição física do examinado. “A energia abaixa no ponto mais fraco e revela a doença”, diz o Pe. Lauro. As ervas prescritas são usadas por 21 dias, na forma de infusão. Com essa prescrição, espera-se chegar a um tratamento que é, ao mesmo tempo, preventivo.

No entanto, o Pe. Lauro afirmou que um dia, quando estava no estado do Mato Grosso, um fazendeiro o chamou para conversar. “Ele revelou que era incômodo o uso do barro e chás para a cura de suas doenças, pediu se não tinha outra maneira”, conta o pároco. Neste dia, ele pegou um caderninho espiral trazido pela esposa do fazendeiro, e ela mesma escreveu uma oração ditada pelo Pe. Lauro. “O fazendeiro pegou a oração, dobrou e pôs no bolso da camisa. Poucos dias depois me procurou com exames em mãos, dizendo estar curado das dores que tinha, só mantendo a oração consigo”, revela.

Neste dia em diante, o Pe. Lauro começou a realizar tratamentos através da oração. Casos como o menino que chegou de muletas e voltou a ter vitalidade nas pernas, ou de uma mulher em Várzea Grande, que reclamava por apresentar caroços no corpo, e após ser atendida pelo padre Lauro, em menos de mês, estava sem a doença. “Só nos últimos 12 anos atendi mais de 200 mil pessoas, e todas foram curadas. Chegavam a formar filas de cem pessoas só pela manhã, para que eu os atendesse”, conta o pároco. O padre, que trabalha com uma equipe de auxiliares, realiza a consulta da seguinte maneira: com uma mão, ele toca o peito da pessoa que pede ajuda, a outra mão forma um círculo com o polegar e o indicador, e o mesmo é puxado pelo auxiliar, e dessa forma descobrem onde a energia do corpo está baixa. Então, as auxiliares tocam novamente o peito da pessoa, enquanto ela toca uma lâmina a qual está especificada a sua doença, e fazem uma oração, repetidas vezes, escrita pelo padre Lauro. Depois, voltam a tocar a pessoa para ver se a doença saiu, e tem a confirmação da cura. “A doença faz com que a energia do nosso corpo ande bem devagar, como se estivéssemos andando em uma estrada esburacada. Mas, trazendo o equilíbrio energético do corpo, canalizando a energia, a doença vai embora”, explica o padre.

As auxiliares do padre estão lá após também procurarem ajuda. Vera Maria Neuhaus Mafaccioli, que trabalha com ele há um ano e meio, o procurou pelas dores contínuas causadas por problemas de tendões degenerativos nos braços. “Fiz cirurgias e os médicos me disseram que eu teria dores para sempre, mas eu
não aceitei viver assim”, conta ela.

Hoje, ela afirma ainda ter limitações, mas vive sem dores graças ao Pe. Lauro. “Mantenho uma rotina de consultas nos médicos, precisamos deles, e respeitamos isso. Mas hoje não tomo mais remédios e não tenho dores”, conta Vera. Segundo o padre, médicos também costumam procurar por suas consultas. “A nossa alegria é ver o doente curado. Jesus Cristo dizia que todo batizado tem a obrigação de curar doentes, essa é a alegria do reino de Deus”, diz.

Roseli da Silva, que também trabalha com o pároco há quase dois anos, também o procurou após uma depressão profunda quando perdeu o filho em um acidente. Ela parou de trabalhar como merendeira em uma escola para ajudas as pessoas. “Ganhamos aqui sabedoria e saúde para mim, amigos e toda família”. Alice Garcia da Silva também está atendendo juntamente com o pároco, há um ano e meio, e o procurou quando seu filho esteve doente e foi curado através do método bioenergético. “É emocionante ver as pessoas bem, vivendo
e trabalhando vitalizados”, diz ela.

Corrente de energia

O método bioenergético é baseado no princípio de que o corpo humano funciona a partir de uma força, que é a bioenergia. Por isso, cada órgão do corpo emite uma energia própria, vitalizando todas as células do corpo.
Fonte: Site Oficial. Portal Notícias Do Sul. Disponível: <aquiaqui>

O conteúdo desta página pode não refletir a opinião do portal NoticiasDoSul.com e de seus administradores. Os veículos e autores acima indicados fazem o uso desse espaço sem edição ou análise prévia. Assim, os mesmos assumem publicamente a mais ampla e exclusiva responsabilidade sobre quaisquer consequências que possam estar direta ou indiretamente relacionadas ao conteúdo aqui divulgado, isentando este site e seus administradores de qualquer ônus.