Turno integral em Salvador do Sul

Escolas estaduais de Salvador do Sul também aderem ao Programa Mais Educação.

Assim como nas escolas de São José do Sul e São Pedro da Serra, que adotaram o turno integral para alunos da educação básica, as escolas estaduais de Salvador do Sul vão iniciar no projeto no segundo semestre de 2012. Após uma reunião realizada no dia 21 de março, na 2ª Coordenadoria de Educação em São Leopoldo, os diretores das escolas estaduais de Salvador do Sul Marco Aurelio Eckert, Elaide Petry Loff, Arsênia Maria Weschenfelder e Meri Lunckes ocorreu o comunicado de que as escolas serão beneficiadas com o programa Mais Educação, que é operacionalizado pela Secretaria de Educação Básica, por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. O Programa mais Educação será desenvolvido pela Escola Estadual de Ensino Médio São Salvador, Escola Estadual de Ensino Fundamental Arthur Weimer, Escola Estadual de Ensino Fundamental Professor Auri Beschorner e Escola Estadual de Ensino Fundamental Adolfo Flor. No entanto, segundo Elaide Petry Loff, diretora da escola de Linha São João, existe ainda problemas de falta de estrutura física para o desenvolvimento das atividades. “Porém, estamos trabalhando na ampliação de tempos, espaços, oportunidades educativas e o compartilhamento da tarefa de educar entre os profissionais da educação e de outras áreas, as famílias e os diferentes atores sociais, sob a coordenação da escola e dos professores para resolver esse problema”, explica Elaide.

As escolas vão oferecer atividades em tempo integral, onde, em um turno, os alunos terão aula normal e no contraturno participarão de atividades que visam a Educação Integral da criança. As escolas puderam optar em participar de quatro macrocampos, sendo obrigatório uma atividade de acompanhamento pedagógico e uma atividade relacionada a música, sendo que as demais atividades foram escolhidas pelas escolas de acordo com o interesse e possibilidades de atendimento, sempre procurando a formação integral do aluno. “Com certeza será um grande desafio para as escolas contempladas, principalmente pela falta de espaço físico. Porém, como sempre ocorre, precisamos do apoio e colaboração de todos os setores da sociedade para que o trabalho alcance seus objetivos”, diz Elaide.Para o desenvolvimento do programa Mais Educação há previsão de destinação de recursos financeiros para auxiliar nas despesas dos oficineiros, aquisição de materiais permanentes e de manutenção das escolas repassados às Unidades Executoras (CPM) que poderão aplicar os recursos em melhorias para as escolas, em prol de uma Educação Integral do estudante.
Fonte: Site Oficial. Portal Notícias Do Sul. Disponível: <aqui>

O conteúdo desta página pode não refletir a opinião do portal NoticiasDoSul.com e de seus administradores. Os veículos e autores acima indicados fazem o uso desse espaço sem edição ou análise prévia. Assim, os mesmos assumem publicamente a mais ampla e exclusiva responsabilidade sobre quaisquer consequências que possam estar direta ou indiretamente relacionadas ao conteúdo aqui divulgado, isentando este site e seus administradores de qualquer ônus.